segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Justiça

O mundo que Deus requer:
vida plena a toda gente
e ainda mais - segurança
além da vida presente.

O justo vive da fé,
jamais da justiça humana,
Sim.  Firmado na justiça
que da Justiça promana.  

domingo, 16 de dezembro de 2012

Visão do infinito

Há uma lenda, segundo a qual um velho cacique, sentido que a morte se aproxima, escolheu três rapazes dos mais fortes e inteligentes da sua tribo e disse-lhes que saíssem a andar pelos campos, florestas e montanhas.  Deu-lhes o cacique uma incumbência.  Cada um devia trazer, depois de certo prazo, o objeto mais bonito que encontrasse.  Os moços partiram.  Findo o prazo, vieram e se apresentaram ao chefe.  O primeiro trouxe, como resultado de sua diligência, uma linda pedra.  Foi a coisa mais bela e interessante que encontrou em seu peregrinar.  O segundo entregou nas mãos do seu superior uma delicada flor.  Finalmente, chegou o terceiro, com semblante muito alegre, e declarou que muito havia andado, atravessou campos e montanhas e, finalmente, chegou à beira do mar.  Enquanto contemplava a beleza do oceano, findou o prazo.  Mas, acrescentou o silvícola: - Eu vi o mar.  Como é lindo o mar! Pensei no Criador do mar.
Antes que o índio acabasse de falar, o chefe exclamou com entusiasmo:
- Tu serás o meu sucessor porque tiveste uma visão.

A preciosa lição que aprendemos nessa lenda é que todo homem precisa ter uma visão, não apenas do mar, das florestas, das montanhas e flores, mas também do infinito.  Precisa ver além do visível.

O homem precisa ver o que está além do horizonte estreito deste mundo.  Esta contemplação é feita não com os olhos do corpo mas com o aparelho da percepção espiritual concedida por Deus.  A mensagem do Evangelho é recebida pela visão da fé.  A eficácia do ministério e sacrifício de Jesus Cristo é entendida não à luz de uma concepção racionalista, mas por uma intuição divina.

Vale a pena alimentarmos a fé no Deus eterno e infinito e vivermos não só o presente, mas também para a eternidade.

sábado, 15 de dezembro de 2012

Divórcio

Divórcio - que foi que houve?
só a palavra empenhada?
Oh que crianças sofridas:
as juras não valem nada!

Divórcio - laços rompidos, 
toda a família abalada;
finanças também por terra
e a vida transtornada.  

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

O que Deus criou

O sol declara a grandeza
daquele que o criou,
mas é só uma fagulha
de tudo o que Deus gerou.  

domingo, 9 de dezembro de 2012

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Santidade

Santidade tem limite
não seja santo demais.
Santidade exacerbada
o transforma em "ferrabrás"

(ferrabrás = diz-se de quem gosta de passar por valente ou fundamentalista)

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Direito universal

Morada pra toda gente
com conforto, água e luz;
não venha a faltar na alma
a segurança em Jesus.  

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Favela maquiada

A favela maquiada,
isso se faz bem na frente:
suba o morro, lá em cima,
ali tudo é diferente.  

sábado, 10 de novembro de 2012

Ciência e estultícia

Ciência e estultícia:

- Eis um mundo controverso
Fotografar o passado, 
a origem do universo!!!

Se não há como grafar
a folha que ontem caiu.
Como então fotografar
quando o universo surgiu?


domingo, 4 de novembro de 2012

"De costas para o templo do Senhor"

Esta expressão é do profeta Ezequiel pra mostrar a atitude rebelde dos filhos de Judá, ao se voltarem contra Deus e seu santuário.  No capítulo oito do seu livro, o profeta descreve os pecados mais encontradiços no meio do povo escolhido.
Ali estava, por exemplo, a imagem dos ciúmes.  Era a expressão exata do que se passava no coração do povo.  A inveja, o despeito, o recalque eram consubstanciados naquela visão do profeta.
Hoje, ao mesmo tempo em que os homens estão de costas para o templo do Senhor, adoram muitos deuses em lugar do Deus vivo e verdadeiro.
Mas a mesma Bíblia, que mostra esse quadro desolador, revela também um Deus de infinita misericórdia que chama os homens ao caminho da graça redentora.  Vale a pena seguir por essa trilha.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

domingo, 28 de outubro de 2012

Vença o mal com o bem

Isaque cava seu poço,
água jorra em abundância.
Vêm de lá os filisteus:
"esse poço nos pertence".
e põem Isaque a correr.

Isaque vai mais além
e cava poço de novo.
Mas os filisteus contestam:
"essa água nos pertence"
"fora daqui, seu Isaque."
- isso se dá por três vezes.

Isaque, qual peregrino,
outras paragens demanda,
dessa vez vai bem mais longe,
no afã de sobrevida,
- começa tudo de novo.

Largueza, o Senhor lhe dá,
prosperidade e fartura:
água, não só abundante,
dá-lhe também "água viva".

Vai longe de Isaque a fama,
tamanha a sua grandeza.
Filisteus vêm visitá-lo
com ares de gente amiga. 

Deles vem até o rei,
acompanha um general
- "sempre fomos seus amigos,
  " você é servo de Deus,
  "você é de Deus bendito,
  "faça conosco aliança."

Isaque não recrimina,
não lança em rosto a maldade.
Recebe-os quais bons amigos
dá-lhes até um banquete.
E, sob as bênçãos de Deus,
faz pacto de lealdade.

Vence Isaque os filisteus,
compensando o mal com bem. 

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Gente

Linda reserva ecológica
Em favela transformada;
Não mais as flores do campo,
Mas só gente acumulada.

Naquela verde montanha,
Favela a crescer, subir;
Vale ter olhos pra ver
E alma para sentir.

Mais acolá, numa gleba
Córrego - morada de gente.
é visão que fere a vista
Para a alma, dor pungente.

Verde montanha florida,
Foi viçosa em algum dia.
Muita gente amontoada
-por terra a ecologia.

Bem depois dos meus noventa,
Um lindo sonho me revela:
Daqui a mais vinte anos,
O Brasil sem mais favela.

Morada pra toda gente
Com conforto, água e luz.
Não venha a faltar na alma
A segurança em Jesus.

Almejo um mundo sem fome,
Vida plena - abastecida;
Não só na vida presente,
Mas com Cristo, o Pão da vida.

Seja bem-vinda a ajuda
Pela meta - fome zero.
Haja esforço gigantesco
Pra alcançar favela zero.


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Lutero

Com Lutero e Gutemberg
acendeu-se o Livro Santo.
Um tirou o livro das brumas,
outro o transformou em compêndio
fazendo do Livro Santo
um luzeiro para o mundo.

domingo, 21 de outubro de 2012

Sob o olhar de Deus


Alguém pintou um quadro representando o mundo em que vivemos. Nele aparecem os homens em seu labor diário, em sua ânsia de sobrevivência, preocupados em suas tarefas.
Acima daquele quadro, projetando-se sobre todo ele encontra-se um olho que o contempla em todos os seus ângulos.  É a visão de Deus que, penetrante e vigorosa, tudo enxerga e a tudo observa.
Com efeito, temos um Deus que vê, não apenas aquilo que é visível aos olhos humanos, mas também o que é oculto à nossa percepção.  Compreendendo esta verdade, escreveu um dos salmistas da Bíblia: "Para onde me irei do teu Espírito ou para onde fugirei da tua face?" (leia Salmo 139: 7-12)
Mas Deus vê não só para constatar os fatos, mas para providenciar e agir em consonância com a sua santidade.  
Ele vê para providenciar e vê também para salvar.
Veio então Jesus Cristo "buscar e salvar o que se havia perdido".  Todos ainda estamos sob o olhar de Deus.  Ele abriu o caminho para o nosso destino.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

A família e o celibato obrigatório (continuação)

6. A união entre marido e mulher é comparada ao amor de Cristo dedicado à sua igreja (Efésios 5: 22-23).
7. O ministro casado tem melhores condições de sentir e avaliar os problemas das famílias.
8. O ministro casado, pela vivência com sua própria família, adquire condições mais favoráveis para o trato com as várias faixas etárias do seu relacionamento.
9. A pessoa casada é menos sujeita ao envolvimento e domínio das muitas tentações que a cercam constantemente.
10.  O ministro casado, além de ter na companheira uma ajudadora, consegue maior índice de credibilidade no trato com as famílias.

Por estes motivos e muitos outros que poderiam ser alinhados, chega-se à conclusão da inconsequencia e validade da lei do celibato obrigatório como estilo de vida para qualquer pessoa.  

domingo, 14 de outubro de 2012

A família e o celibato obrigatório

Temos salientado no decurso de nosso trabalho o valor incomparável da família como fator importante do bem-estar humano.  Sendo o homem um ser social, não se sente totalmente feliz e realizado sem a presença da família.
Ao mencionarmos o celibato obrigatório, fazemos referência a uma lei eclesiástica, segundo a qual ministros religiosos, homens e mulheres, são totalmente proibidos de contrair o casamento.  O assunto já foi objeto de debate nosso pela imprensa.  Não encontramos motivos para a lei e prática do  celibato obrigatório pelas seguintes razões:
1. O celibato obrigatório contraria frontalmente a natureza social, biológica e psicológica do ser humano e ainda o seu natural instinto de perpetuação da espécie.
2. Não é recomendado nas Escrituras do Velho ou do Novo Testamento.  Em todo o Livro sagrado não há proibição do casamento.
3. Pelo contrário, há fartas recomendações para que ministros de Deus sejam casados (I Tim. 3: 1-5; Heb. 13:4).
4. A vida celibatária não é superior em santidade e pureza, diante de Deus, à vida conjugal.  
5. Pelo contrário, a união entre casados e exaltada, conforme a Bíblia (Samos 127 e 128).  
...continua

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

DIA DA CRIANÇA: Criança que estás no colo, em que guerra lutarás?

O fato é que os homens se destroem em lutas assassinas porque antes estão em guerra com Deus e não querem aceitar o tratado de paz com os homens.  O homem foi criado e colocado em condições de intercâmbio permanente com o seu Criador.  O homem, infelizmente, rebelou-se contra o tratado de paz permanente, que entre ambos existia.  

Deus vem ao homem pecador pelo seu Filho Jesus Cristo.  O profeta Isaías o previu alguns séculos antes da sua vinda e o chamou de "príncipe da paz".  Haveria ele de derrubar o muro de separação entre os céus e a terra e veio para cumprir os desígnios pacifistas do Pai em relação ao homem rebelde.  Chegando ao mundo, declara o Filho de Deus: "Deixo-vos a paz, minha paz vos dou".  Paulo, o grande apóstolo sustenta que "Ele é a nossa paz".

Com Cristo e seu Evangelho há um tratado de paz permanente entre Deus e os homens.  

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Casamento


Casamento sem firmeza,
Tão leve como uma pena,
Qual no passado distante.
O valor de uma vintena.

Casamento flutuante
Traz na vida prejuízo;
Logo vem a tempestade,
Com chuva só de granizo.

Casamento é para a vida,
não folha levada ao vento.
Quem a vida valoriza,
não brinca de casamento.

Casamento leviano,
que passa qual brisa mansa,
pode trazer tanto dano
Como o incêndio que avança

Casamento beija flor:
Para beber não tem hora;
veloz e apressadinho,
mal bebe e já vai-se embora.

Casamento borboleta
jamais alcança as alturas;
só aparência de cores,
não suporta os dissabores.

Casamento passarinho:
Você me diz - impossível.
Qual passarinho do espaço,
vida frágil - perecível.

Não seja o seu casamento
passarinho ou borboleta
sempre firmado na ROCHA,
-aguarde a última trombeta.

domingo, 7 de outubro de 2012

Fisionomia Divina II

É ponto fundamental do Evangelho a doutrina da regeneração.

Olhando o homem para Cristo, que é o modelo da perfeição humana, e ao mesmo tempo Deus que se fez como um de nós, encontra esse fator importante de transformação da sua personalidade.  Esta doutrina aparece na Bíblia com o nome de novo nascimento.
Jesus declarou a um homem chamado Nicodemos: "Aquele que não nascer de novo não pode ver o reino dos céus".  Em consonância com este fato e para testemunho desta verdade escreveu São Paulo: "Mas todos nós, refletindo como num espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor". (II Cor. 3:18)

O fiel servo de Cristo, ao longo da vivência com o seu Salvador, passa a assimilar algo da personalidade daquele que lhe deu vida nova.  E, no seu relacionamento com as demais pessoas, chega a refletir a glória do seu Senhor, através de sua palavra, ação e viver permanente.  

Esse é o ideal da vida cristã.

sábado, 6 de outubro de 2012

Fisionomia Divina

Existia numa cidade italiana um belo monumento que representava uma uma jovem grega.  Era a estátua um primor de arte, refletindo graça e delicadeza. Um dia uma menina descuidada e suja chegou-se diante dela, contemplando-a admirada.  "Eu também posso ser assim" -  disse a menina a si mesma.  E, assim dizendo, foi para casa, onde lavou o rosto e tratou de pentear o cabelo.  No dia seguinte voltou a ver novamente a estátua, e depois de chegar em casa remendou suas vestes maltrapilhas.

Sucessivamente aquela que outrora causava dó pela sua incúria, foi se transformando à semelhança da figura da virgem grega.  Endireitou os ombros e todo o seu aspecto se modificou tornando-se graciosa e bela.  
Diz a Bíblia que o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus.  Logo depois, entretanto, a obra prima da criação perdeu a semelhança com o seu Criador.  O pecado entrou no ser humano e o arruinou.  O homem se perverteu, adquirindo características opostas à santidade divina.  Com efeito, o homem dominado pelo pecado apresenta aspectos hediondos que são refletidos em sua conduta.  A perda da imagem e semelhança com Deus pode ser vista na inclinação humana para a prática de crimes terríveis condenados pela santidade divina.  

Bem pode o ser humano reconquistas a sua fisionomia divina, pois apesar de marcado e arruinado pelo pecado, o homem por mais que tenha descido nos declives de uma vida degenerada, ainda conserva no íntimo algo daquela natureza divina, que lhe foi infundida pelo Criador.  

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Há vida em Cristo

Salvação é o assunto principal no Evangelho.  O ponto alto em nosso relacionamento com Deus é crer em Jesus Cristo como único e suficiente Salvador. A vida cristã não começa por qualquer ritual, como batismo ou algum chamado "sacramento", mas por uma atitude de fé genuína no Divino Salvador.

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho unigênito para que todo aquele que nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna."

O mundo moderno necessita desesperadamente dessa verdade primária do Evangelho.  

terça-feira, 2 de outubro de 2012

O encontro com Deus é agora

"Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho." Hebreus 1:1

O Evangelho de Cristo consubstanciado em sua Palavra é o recado permanente de Deus ao homem indiferente.

O tempo de Deus perde-se indescritivelmente no infinito da eternidade. O nosso, pelo contrário, é limitado apenas ao hoje.  Não temos ao nosso alcance nem o ontem nem o amanhã.

domingo, 30 de setembro de 2012

Palavra

Palavra - noite trevosa
que traduz fel e amargura,
e também fonte de luz
com doce e terna brandura.  

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Palavra

Palavra - música suave,
se envolvida de amor
- e tempestade e tufão,
se traz o tom de rancor. 

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Interpretação

Na discussão sobre a nuvem
um vê um navio enorme;
o outro, vê por menos,
vê cordeirinho que dorme.  

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Interpretação

A rã, dentro do seu lago,
o mundo ao seu lar reduz.
O vaga-lume se sente
como a emanação da luz. 

domingo, 23 de setembro de 2012

Preconceito

Vê na pele o preconceito
insuportável barreira,
e por nada se conforma
em transpor essa fronteira.

sábado, 22 de setembro de 2012

Vivência

A teima é feita sem causa
como a nuvem lá no céu.
Tanto parece um carneiro
como parece um cordeiro. 

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Finitude

O botão de rosa passa,
toda a beleza fenece.
Assim é a formosura,
por pouco desaparece. 

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Individualidade

Diferença entre as pessoas,
não é por bonita ou feia.
É como classificar
numa praia os grãos de areia. 

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Divórcio

Divórcio - recurso extremo
- causa dores e sequelas.
Entre as mazelas da vida,
o divórcio é uma delas. 

domingo, 16 de setembro de 2012

Síntese

Todo o dogma se concentra
nestes dois polos supremos:
Conhecer Deus nas alturas
e o próximo nas planuras.

sábado, 15 de setembro de 2012

União conjugal

União em vida a dois
- importa ser preservada.
Na dura mina da vida,
qual jóia, há de ser buscada. 

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Dor

A dor - expressão cruel
da saudade e sofrimento.
A dor fere o corpo frágil
- a saudade - o sentimento.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Dor

Filosofia da dor?
Que dura filosofia!
Mesmo para quem alcança
lições de sabedoria. 

domingo, 9 de setembro de 2012

96 anos, algumas fotos importantes

Pastor Gorgônio e irmãos 

Pastor Gorgônio, esposa Irenita e filhos: Alice Barbosa, Leonardo e Lutero.  Estava ausente a filha  Alice  Alves

Pr. Ribeiro, I.B. Mairiporã, Irenita e Pr. Gorgônio

sábado, 8 de setembro de 2012

Deus antes (pelos meus 96 anos)

Deus eterno é imanente,
de ninguém veio e de nada.
Vejo como onipotente,
Deu vida a tudo que existe.

Sendo também infinito,
em tudo não tem limite.
É ele o incomparável,
não pode ser calculado.

Por ser acima de tudo,
é também imponderável.
E por tudo conhecer
mais ainda - onisciente.

Atuando cá e lá,
no tempo e na eternidade,
no infinito universo,
é o Deus onipresente.

Chegando aos 96,
confirmo a síntese da vida,
qual sentenciou Jesus:
veja o Deus da eternidade,
- na terra - seu semelhante.



Guerra

A guerra - insano abutre
que na morte se ufana,
quanto mais morte mais vida
pra tal força desumana.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Guerra

O rei não vai para a guerra
nem tão pouco o presidente
Só vai ao campo de luta
o soldado e pobre gente.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Guerra

Guerra - fruto do rancor
e perverso sentimento.
Faltou a luz das Alturas
e prudente entendimento.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Amor

Não se encontram o sol e a lua,
mas mantém boa amizade
O amor muito de perto
nem sempre é felicidade.

domingo, 26 de agosto de 2012

Não há canonização na Bíblia II

    .... Chegamos ao Novo Testamento.  Além dos muitos heróis do Antigo Testamento, há os fiéis da era do cristianismo.  Ninguém cogita em canonizar uma figura impoluta como João Batista, degolado pelo testemunho da verdade cristã.  Não se pensa o mesmo sobre Estevão, apedrejado até a morte, dando testemunho de Deus e de sua fé.  E centenas de outros....

     Ante essa negativa, há uma verdade positiva: "Há um só Deus, e um só Mediados entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem" (I Timóteo 2: 5).

     Sendo totalmente desconhecida das Escrituras a doutrina da canonização, conclui-se que ela tenha sido inventada pelos homens.  Foi o que aconteceu no decurso dos séculos, depois do advento do cristianismo.

      O primeiro homem canonizado por um papa foi Ulrich, bispo de Allgsburg. A data desse acontecimento foi 993 da era cristã.  O papa que o canonizou foi João XV, que governou a Igreja de 985 a 996.

      Jesus fundou a sua Igreja por volta do ano 33.  Só no fim do século X foi canonizado o primeiro santo.  Daí se conclui que a igreja viveu pelo menos 960 anos sem canonizar alguém.

      Vale a pena avaliar as canonização à luz do primeiro mandamento do decálogo, conforme Êxodo 20.3: "Não terás outros deuses diante de mim".

sábado, 25 de agosto de 2012

Não há canonização na Bíblia

     Sendo a Bíblia o livro básico fundamental do Cristianismo, era de esperar-se que apresentasse farto ensinamento sobre a prática da canonização.  Todavia, em suas páginas essa doutrina é totalmente desconhecida.  Não há nas Escrituras o verbo canonizar.  Também não há o substantivo cânon ou canonização.

    Alguém pode questionar que, mesmo não existindo a palavra canonizar pode existir a doutrina ou a prática com outro nome.  Também isso não acontece.  Canonizar é o reconhecimento de que uma pessoa que já morreu foi levada ao céu e está desfrutando os benefícios do paraíso eterno.  É a afirmação de que essa pessoa está na presença de Deus.

     A Bíblia não foi produzida de uma só vez.  Ela foi escrita durante longo período de quase 16 séculos.  Nela aparecem personalidades marcadas pela realização de obras extraordinárias e grande fidelidade a Deus.  Desfiam nas páginas do Livro Sagrado homens e mulheres, cujas vidas foram padrões de dignidade e grande moral.  Foram pessoas usadas por Deus para a realização de milagres incontestáveis, com grande testemunho de fé e serviço ao próximo.  

     Não há, contudo, em toda a história bíblica, nesse longo perído, o relato de um concílio de sacerdotes ou profetas reunido para canonização de um antepassado, por mais nobre ou piedosa que tenha sido a sua vida.

continua ....

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Viagem à Canaã








Reproduzo hoje, dia do aniversário de minha esposa Irenita, o poema já publicado por ocasião da celebração das Bodas de Ouro em 12 de maio de 2001. 







Buscando a Canaã, andamos juntos,

Por vales e montanhas nesta vida.
À noite a luz divina é clara e amena,
De dia há nuvens que amenizam a lida.
Tangidos pela fé - olhar distante,
A marcha é lenta - às vezes perigosa.
Na curva do horizonte divisamos
No fim de tudo a terra esplendorosa.
Hoje, cinqüentenária é nossa marcha,
E nesse viajar, na longa estrada,
Os pés na terra, os olhos no porvir,
Graças damos a Deus pela jornada.
Enquanto perdurar a caminhada,
Outros chamamos para a terra além.
Como Moisés a Hobabe no deserto:
Venham conosco e lhes faremos bem.

(do livro O Caminho da Vida) 

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O teste da cultura

        Existe a falsa ideia de que o Evangelho é só para gente simples e iletrada.  Com efeito, os menos sábios são, em geral, mais acessíveis à mensagem divina. A tendência do homem culto é enfatuar-se com os seus conhecimentos. Já, Paulo, o apóstolo fazia referência a esta situação, quando escreveu: "Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação".

        A mensagem divina é para todos os níveis de conhecimento e hábitos culturais.  As necessidades da alma são exatamente as mesmas, tanto para sábios como para ignorantes.  Ao vir ao mundo, Cristo não fez qualquer discriminação, por isso atentou com a mesma solicitude para uma simples mulher samaritana, junto ao poço de Jacó, como para o nobre Nicodemus que o procurou, fazendo inquirições importantes sobre os problemas do espírito.

        A culpa não é, portanto, de Cristo nem do seu Evangelho, senão do próprio homem.  Há aqueles que não passam no teste dos conhecimentos humanos em sua relação com Deus.  Imbuídos da ciência humana que na prática é muito importante, desprezam como se fosse loucura a suprema sabedoria daquele que deu ao homem a inteligência e a capacidade para adquirir conhecimentos.

         Vale a pena reverter este quadro e buscar a Deus.  

     

     

domingo, 19 de agosto de 2012

Um mundo sem fechaduras

Abro minha Bíblia e encontro um mundo no qual não há necessidade de qualquer dispositivo de segurança.  É o mundo em que domina a presença de Deus, e o temor está no coração dos homens.  Tal mundo é descrito nestes termos pelo profeto Isaías: "O Senhor exercerá o seu domínio sobre as gentes, e repreenderá a muitos povos.  E estes converterão as suas espadas em enxadões e as suas lanças em foices, não levantará espada nação contra nação, nem aprenderão mais a guerrear" (2:4)
Diz o profeta: "Não se fará mal nem dano algum em todo o monte da minha santidade, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor como as águas cobrem o mar" (11:9)
Um mundo sem fechaduras, sem chaves e sem qualquer dispositivo de segurança é o ideal de Deus.  Isso ocorrerá, sim, quando o coração dos homens se encher do conhecimento do Senhor.

sábado, 18 de agosto de 2012

Quem é Jesus?


De várias maneiras Jesus definiu sua missão no mundo. Ele se apresenta como o pão que mata a fome, a água da vida, a porta do céu, o caminho, a verdade, a ressurreição e a vida.  Jesus é o bom pastor, o que vai à frente abrindo o caminho, ele conhece os atalhos e conduz as ovelhas com ciência e com inteligência (Jeremias 3: 15). 
        Considerando a profundidade e o elevado sentido da sua auto-apresentação, bem podemos repetir o que disseram os servidores do Império Romano que, indo prendê-lo, voltaram embevecidos com a Sua palavra: “Nunca homem algum falou como esse homem” (João 7:46).
        E Jesus se apresenta ao mundo sob essa figura sacrificial e amiga do pastor.  O pastor é companheiro das ovelhas, conhece-as pelo seu nome e estas conhecem a sua voz (João 10: 4 e 27). Seu trabalho, com efeito, foi humilde como o do profissional que cuidava das ovelhas, sendo o desvelo, carinho e desprendimento de um pastor da Palestina apenas uma pálida imagem do que fez o Divino Redentor pelas criaturas humanas.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Confiança inabalável II


          Deus está presente em nossa vida, e a convicção dessa presença é uma força no jornadear de qualquer pessoa. Um dos salmistas da Bíblia expressou nestes termos eloqüentes a certeza de que Deus estava com ele em todos os momentos de seu peregrinar: “Para onde me irei do teu Espírito, ou para onde fugirei da tua face?
            Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no seol a minha cama, eis que tu aí estás também.
            Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar.
            Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.
           Se disser: De certo que as trevas me encobrirão, então a noite será luz à roda de mim.
          Nem ainda as trevas me escondem de ti, mas a noite resplandece como o dia. As trevas e a luz são para ti a mesma coisa”   (Salmo 139: 7-12). 

        A confiança inabalável em Deus está presente em cada vitória alcançada nos diversos túneis da vida que atravessamos, em cada oração, em cada exaltação diante do reconhecimento das grandezas criadas pelo Pai, em cada gesto de apoio ao próximo necessitado, em cada palavra amorosa, em cada perdão.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Confiança inabalável


             Uma senhora de nacionalidade sueca chegou, certa feita, perto de um túnel que precisava atravessar e encontrou escritas estas palavras: “Em ti, Senhor, espero”.  Antes ela estava temerosa de atravessar sozinha aquele túnel. Seu coração pulsava de terror, pois o lugar era perigoso. Mas agora, encorajada por aquelas palavras, ela marchou resoluta e alcançou vitoriosa o lado oposto do túnel escuro.
            Mais tarde aquela senhora, relatando a experiência, escreveu estas palavras: “Não há maior engano do que pensar que os cristãos serão poupados de atravessar os túneis escuros da vida e que gozarão sempre do sol radiante dos espaços abertos. Ao contrário, a experiência nos mostra que seremos provados, tanto como os demais, se o não formos em maior escala.
            A diferença não está em ser o cristão poupado das agruras da vida; não. A grande diferença é esta: só o cristão pode escrever à boca dos túneis que tiver de passar na vida: “Em ti Senhor, espero”. Ele não entra no escuro sozinho. Por sua fé em Cristo, o crente tem sempre o coração cheio do Espírito Santo. Cristo nos permite ver, mesmo na escuridão, raios de luz que desabrocharão em plena luz do outro lado”.
            A felicidade do homem consiste em ter consciência da presença de Deus, até mesmo nos momentos amargos e difíceis da vida. Com esta certeza ele terá coragem e disposição para marchar resoluto por entre os espinhos e abrolhos do caminho estreito.

(do livro O caminh

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Em que havemos de crer


            É importante que tenhamos um princípio de fé. A Bíblia diz que a fé é “o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem” (Hebreus 11:1). E acrescenta ainda que “pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados...”. Isso significa que necessitamos de um princípio de fé para entender o mundo e tudo o que nele há.  
        A exteriorização de nossa fé está na comunicação com Deus.  Esta confiança, vocábulo que tem o mesmo radical da palavra , tem um propósito: falar com Deus, orar, adorar e exaltar a Deus.  
            Há um só Mediador entre Deus e os homens, o qual é Jesus Cristo, que veio ao mundo na forma de pessoa humana.
            Sendo a adoração o ponto mais importante em nosso relacionamento com Deus, é necessário que nesse aspecto não venhamos a errar. Vale atentarmos para o imperativo de Jesus, confirmado em Mateus 4:10: “Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a Ele servirás”.

(do livro O caminho da vida)

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Jornal O Globo de 15.03.12


Cigarro, NÃO.

Diz o cigarro ao fumante:
Você a pó me reduz
e me transforma em fumaça?

Eu, também, por minha vez,
faço você mera massa,
levo pro buraco fundo
e apago a sua luz.  

domingo, 12 de agosto de 2012

DIA DOS PAIS - DIA DA FAMÍLIA

 Uma das grandes expressões de beleza é um jardim.  Não é possível encontrar-se alguém que não aprecia um jardim bem plantado e cultivado.  Antes de o Senhor da criação formar o homem, preparou-lhe um jardim, onde ele habitaria.
Entre as muitas metáforas referentes à família, no ensino da Bíblia, uma delas é a comparação com plantas, que no seu conjunto formam jardim.  
É o que encontramos no Salmo 144: 12: "Sejam os nossos filhos, na sua mocidade, como plantas bem desenvolvidas".
Para a plantação de um belo jardim não é qualquer planta que serve.  Há de haver rigorosa seleção de mudas e sementes.  Mais ainda: ninguém planta um jardim em um matagal.  O solo para a sua formação há de ser escolhido e devidamente preparado.  Na formação de um jardim requer-se ainda zelo, cuidado, exigindo-se ao mesmo tempo, uma expressão de arte e bom gosto.  O jardineiro eficiente tem prazer no desempenho do seu trabalho e o executa com uma boa dose de amor.  

(do livro Família Feliz) 

sábado, 11 de agosto de 2012

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Rebeca

Há mais de quatro mil anos
vai Rebeca ao ribeirão;
pastora, naquele tempo,
o rebanho a abeberar.
Lá encontra o porta voz 
do pai do seu pretendente.
Sabe quando aconteceu?
No tempo de Abraão. 

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Jesus, o Salvador

Morada pra toda gente
com conforto, água e luz.
Não venha a faltar na alma
a segurança em Jesus. 

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Banzo

Jovem trazido da África
e aqui, no cativeiro,
oh que saudade de Banzo,
vem daí nosso "banzeiro". 

domingo, 5 de agosto de 2012

Meu caminho


Mais de sessenta anos decorridos
Desde que anuncio: Em Cristo há vida.
Sob as bênçãos de Deus por esses idos,
Jamais cansei-me nessa árdua lida.

       Do Nebo vejo os campos coloridos
       Da Canaã há muito prometida.
       E inda prossigo em busca de remidos
       Para a mansão por Cristo adquirida.

Como Moisés, contemplo o invisível,
A glória do Senhor, o céu de luz
- Recompensa de Deus, imarcescível.

       Dou-te graças, meu Deus, por esses anos,
       Pelas lutas vividas com Jesus,
       Até que possa entrar nos teus arcanos.

sábado, 4 de agosto de 2012

Como educar o seu filho (fim)

8.  Tenha plena consciência de que a educação dos filhos é tarefa prioritária dos pais.  Mesmo que por motivos superiores, tenha de mandá-los muito cedo para uma creche ou outra instituição, jamais queira transferir para ela a nobre missão que Deus lhe deu.
9.  Mesmo que suas condições econômicas sejam muito boas, não solte dinheiro e coisas nas mãos do seu filho indiscriminadamente.  Nâo faça dele um pródigo e esbanjador.
10. Jamais confunda a concessão a seu filho de muitos bens, presentes custosos e muito dinheiro, com a dádiva de você mesmo, sua atenção, presença, amor e dedicação pessoal. 
(do livro Família Feliz)

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Como educar seu filho 2

5.  Oriente a educação de seu filho, segundo os preceitos da dignidade humana de justiça, retidão e verdade.  Começo por você mesmo o rigor e a disciplina para que tenha condições de transmitir esse princípios ao educando.
6. Jamais se esqueça de que os pais são, durante muito tempo, o modelo de vida e conduta de seus filhos.  E, durante esse tempo se faz o lastro do que eles serão pela vida toda.
7. Lembre-se de que você e seu cônjuge estão preparando vidas preciosas para a sociedade e para a Pátria.  Do modo como trabalham essas vidas depende, em grande parte, a sociedade do futuro. 

(do livro Família Feliz)

Como educar seu filho

1. Identifique-se com seu filho, brinque com ele, participe de suas atividades infantis.  Mas não se esqueça de preservar a sua autoridade de pai ou mãe.
2. Não queira obrigar a criança a ser como se fosse adulto.  Ela apresenta suas características próprias de criança.  É curiosa, irriquieta e travessa.
3. Não prometa à criança algo que você não vai dar.  Cumpra a sua palavra e não engane a criança. Lembre-se de que ela aprende mais com o seu exemplo do que com suas palavras.
4. Considere a criança como o bem maior, acima de todos os tesouros.  Ela é sua para zelar, proteger e educar, mas não é sua propriedade particular.  ....continua
(do livro Família Feliz)

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Educação pelo trabalho

           Ninguém constranja a criança a trabalhar, ao ponto de prejudicar a sua infância e os seus estudos.  Por outro lado, não se despreze o pequeno serviço que uma criança pode prestar.  Como em tudo na vida, há de haver uma atitude equilibrada.  A criança aprende a viver também trabalhando.  A atividade comedida faz parte da sua formação no processo do desenvolvimento. 
            Temos observado que pais que criam e educam seus fihos totalmente ociosos, não os preparam devidamente para a vida.  Desde cedo a criança deve ser estimulada a fazer alguma coisa.  De início ela executa com deficiência, de maneira desajeitada e incompleta.  Cabe ao educador a incumbência de elogiar o seu desempenho, corrigir os defeitos, completar o seu trabalho e dar-lhe outras oportunidades.
            Crianças ressentem-se mais tarde pela ausência dessa orientação.  Além de ser o trabalho importante no processo da educação, ajuda a livrar do ócio e do vício, sendo ainda fator de prosperidade.

terça-feira, 31 de julho de 2012

Educação pelo exemplo

          É bem conhecido este pensamento: "O que você faz fala tão alto que não se pode ouvir o que você diz".  Tal conceito ressalta a prática, o procedimento do dia a dia, a maneira de ser e viver no processo de educação, como sendo infinitamente superior à palavra falada.
          A educação é, antes de tudo, um processo de estímulo permanente. Até nos passarinhos podemos ver essa realidade.  Esse é o recurso usado pela ave para ensinar aos filhotes como beliscar os alimentos e como voar. ...
          A educação dos filhos há de ser acompanhada de exemplo.  O que eles vêem se constitui a força persuava formadora do seu caráter.  Não adianta recomendar atitude séria de honestidade, retidão, justiça, veracidade nas palavras e na conduta, se tal discurso não for acompanhado, na prática, de todas essas virtudes sem a menos discrepância.
         Além da persuasão pela força da palavra, a melhor maneira de fazer a criança andar pelo bom caminho, é você mesmo seguir com segurança e firmeza por esse caminho. 
(do livro Família Feliz). 

domingo, 29 de julho de 2012

Gratidão

Manifesto meu agradecimento à PIB A E Carvalho pela homenagem feita aos pastores, em especial ao Pastor Expedito Cerqueira César.  O evento contou com a presença, entre outros, do Pastor José Vieira Rocha.  Registro a importante iniciativa do irmão Gregório de Souza pela atenção que tem dado aos pastores em geral, lembrando sempre dos aniversários, em oração.

PIB A E CARVALHO: Homenagem aos pastores

Pastor Gorgônio e D. Irenita
Pr. Gorgônio e Pr. Expedito Cerqueira Cesar
D. Irenita, esposa, Leonardo e Lutero, filhos e Eunice, nora.
Todos os pastores reunidos
Pastor José Vieira Rocha, Pastor Expedito Cerqueira Cesar e Pastor Gorgônio Barbosa Alves
Todo o carinho da PIB A E Carvalho
Todo o carinho da PIB A E Carvalho

A verdade suprema


             Ao fazer indagações sobre as origens e destino do homem e do universo, Sócrates, o maior sábio da Grécia antiga, dizia: “Eu corro atrás da verdade como um sabujo”. Sabujo é cão altamente farejador.

            Com efeito, as grandes pesquisas de laboratório, as excursões científicas, as arrojadas aventuras para o fundo dos mares e o espaço sideral, o enorme esforço do homem em sua ânsia de conquistar o universo, tudo isto não visa outra coisa senão ao empenho incontido de pôr o gênero humano em contato com a verdade. Queremos a verdade sobre o que se encontra no fundo dos mares e no espaço sideral.

            Jamais, porém, chega o homem ao conhecimento da verdade em sua plenitude. Quanto mais conhecimento alcança, mais fica sabendo sobre a grandeza e infinitude do universo e compenetrando-se de que ele é apenas um pequenino grão de areia em face da sua magnitude.

            Entretanto, Cristo, satisfazendo a esta incontida aspiração humana, apresenta-se como a verdade no sentido mais perfeito e elevado. É ele a verdade, porque sintetizou em seu próprio ser tudo o que sobre a sua pessoa divina disseram, nas Escrituras, os profetas da antigüidade. Cristo é, em si mesmo, uma síntese da história, revelando, em sua plenitude, toda a ciência de Deus, como diz Paulo, “oculta em mistério”. É o Messias Divino, para o homem, a revelação de todo o segredo de Deus.

            Não é que o homem com Cristo esteja em condições de desvendar os mistérios do universo físico. Isto seria muito pouco e de proveito quase nulo. Afinal de contas que proveito traria ao pobre mortal o conhecimento de mais uma estrela entre bilhões que cintilam no céu deste imenso universo? Para que saber mais de outros mundos, se há mistérios insondáveis no mundo que habitamos e no minúsculo mundo do nosso próprio ser?

            Cristo, como essência da verdade, revela mistério muito mais profundo e de efeitos práticos e proveitosos ao homem. É o segredo, até então insondável, do próprio Deus que, sendo tão grande, está interessado em fazer feliz essa pequenina criatura que vive neste pequeno planeta, por apenas alguns segundos da eternidade.

            Esta é, sem dúvida, uma revelação confortadora para a insatisfeita criatura humana, tão ávida de pequenas “verdades” que passam como bolhas de sabão na voragem do tempo. Cristo, vindo ao mundo, revelou-lhe o segredo completo da felicidade que não se limita ao exíguo tempo de vida que o homem leva neste mundo nem à simples dispensação da Terra.

            Ele revela a verdade em amplitude universal e eterna. Vale a pena conhecê-la. “Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras, e as põem em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha”. (Mateus 7: 24). O discípulo tem uma responsabilidade: ser sábio diante dos ensinamentos bíblicos que ostentam a tão perseguida verdade.

sábado, 28 de julho de 2012

O aborto e a consciência cristã

          É do conhecimento geral que a prática do aborto pode trazer sérias consequencias para a saúde e a vida da gestante.  Esse procedimento só se generaliza na tentativa de remediar-se a situação de apuro em que se vêem muitas mães.  Na medida em que a permissividade sexual se torna mais comum, a prática do aborto aumenta agressivamente contra milhões de vidas em formação.  Vale pensar-se não só na sobrevivência da gestante e do filho que ia nascer, mas também no aspecto da consciência cristã, tendo em vista que a vida humana, como princípio divino, é intocável. 

          Entre os mandamentos da segunda tábua do Decálogo - a que trata das relações humanas - Deus estabelece: "Não matarás" (Ex. 20: 13) Esse estatuto divino percorre a Bíblia como norma que não pode ser violada.  Se um homem não tem direito de atentar contra a vida de outro homem, pode imaginar-se a condição da mãe que lança mão do fruto do seu ventre, com a finalidade de safar-se de uma situação constragedora causada por sua quebra das normas divinas.  A prática do aborto, portanto, sendo flagrante desrespeito a um estatuto divino, se afigura como um atentado contra a consciência cristã.  Ninguém pode fugir dessa realidade: essa prática será também criminosa, se for contra a criança antes de nascer.
(do livro Família Feliz)

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Brasil, acorda!

Brasil, acorda Brasil!
ocupa essa terra imensa.
Leva para produzir
gente que trabalhe e vença.

Para construir uma casa
Planta, arte, arquitetura...
Para o barraco ser feito,
nada, nada de estrutura.